Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Para Podemos, quarentena de Moro não valeria em 2022

Executiva do partido avalia que, se for aprovada, nova regra para candidaturas de juízes e promotores não poderá retroagir para atingir as próximas eleições
Para Podemos, quarentena de Moro não valeria em 2022
Foto: Adriano Machado/Crusoé

A executiva nacional do Podemos, em nota, repudiou a tentativa de driblar as regras eleitorais para impedir candidaturas de juízes, integrantes do Ministério Público e policiais na próxima eleição, igualando-os a políticos fichas-sujas. Para o partido, mudanças no Código Eleitoral que porventura sejam aprovadas agora não poderão vigorar nas próximas eleições.

De acordo com o partido, a quarentena que pode ser criada com a aprovação de mudanças no Código Eleitoral apresentadas pela deputada Margarete Coelho (PP-PI), estabelecendo uma quarentena de 5 anos, é “tentativa clara de atingir Sergio Moro“. Mas, mesmo que a proposta seja aprovada pelo Congresso, não poderá retroagir. “Portanto, são inúteis os esforços para impedir uma possível candidatura de Sergio Moro“.

A executiva do Podemos considera o projeto “casuístico, inconstitucional e antidemocrático“.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO