ACESSE

Para Tarso, Lula estaria "mais perto da liberdade" se aceitasse progressão

Telegram

Em entrevista à Época, o ex-ministro petista Tarso Genro afirmou que Lula estaria “mais perto da liberdade” se aceitasse a progressão de pena pedida pelo MPF e passasse a cumprir a sentença no regime semiaberto.

Apesar de defender a saída de Lula da cadeia, Tarso disse que entende a posição adotada pelo ex-presidente — de contestar a Lava Jato e afirmar que só sairá da prisão absolvido.

“Fiz essa manifestação do ponto de vista puramente instrumental, não do ponto de vista político mais amplo como o Lula fez. Se eu estivesse na situação do Lula, com a condição proclamada de que só sai como inocente, também faria a mesma coisa. Do ponto de vista instrumental, se o Lula assumisse a condição de ir para a progressão, isso o colocaria mais perto da liberdade. Não tenho dúvida a respeito disso”, disse Tarso.

O ex-ministro disse mais:

“Essa atitude do Lula é absolutamente coerente com tudo que ele tem dito até agora. Ou seja, que ele não cometeu nenhum delito e que é vítima de um processo de lawfare, o qual, ao cabo, terminou na sua condenação. Isso tem que ser medido através dos critérios políticos e morais que o Lula colocou, e não do ponto de vista jurídico. Do ponto de vista jurídico, ele tem o direito à progressão da pena, uma norma de ordem pública, sim, mas que tem de ser aceita por aquela pessoa que está sendo beneficiada. Existe uma dúvida dos penalistas mais afeitos à interpretação de que ele pode tanto aceitar a progressão da pena como não. Ele está usando o ponto de vista dessa corrente de que a progressão é disponível, não, uma determinação. É disponível como um direito que tem que ser respaldado àquela pessoa que vai ser beneficiada. A minha opinião é que a lente que se deve colocar sobre essa questão é política. E tem de ser vista a partir da consciência da pessoa que está tomando essa atitude.”

A confissão de Battisti, o sanguinário, e o fim da farsa petista. Leia mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 35 comentários