Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Parece que faz uma eternidade"

“Parece que faz uma eternidade”
Reprodução/Tv Brasil

“A agenda original de Paulo Guedes encontra cada vez menos apoio de Bolsonaro e do Congresso”, diz o Estadão, em editorial.

“Parece que faz uma eternidade, mas foi há apenas alguns meses que o ministro da Economia disse que a melhor forma de enfrentar a pandemia, que estava dizimando empregos e renda, era promover reformas – como se não houvesse a necessidade urgente de impedir que milhões de brasileiros passassem fome. Esse alheamento da realidade, somado à crescente sensação de que o ministro da Economia não consegue entregar o que promete e de que não fala a mesma língua que o presidente da República, mina cada vez mais sua autoridade entre os políticos e entre colegas.”

A única agenda que resta a Paulo Guedes é pedalar para reeleger o chefe.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO