A parede falsa do tucanato

Os tucanos se bicam pela candidatura em 2018.

Enquanto isso, o delator Adir Assad revela que o operador do PSDB paulista, Paulo Preto, tinha em seu apartamento uma parede falsa para esconder as malas de propina das empreiteiras.

Diz O Globo:

“Adir Assad contou aos procuradores ter conhecido o local onde, segundo ele, Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, ex-diretor da Dersa, guardava dinheiro que recebia das empresas, sob a alegação de que os recursos abasteceriam o caixa 2 de campanhas tucanas”.

 

Comentários

  • José -

    Infelizmente, é tudo falso, parede, telhado, piso e alicerce. No PSDB e em todos os outros partidos, políticos ou não. O ser dito humano, quando se agrupa em geral objetiva obter vantagens que não estão ao alcance dos não "associados". Farinha do mesmo saco, todos eles, do 01 ao 99, passando pelo 13 ou 45, não há diferença entre eles, a calculadora sempre lhes será generosa.

  • Brasil -

    Tudo uma merd@ só: Lula, Dilma, Temer, Aecio, Serra, Alckmin, Dória, FHC! Ah, e os maiores de todos: ministros do STF!

  • Mara -

    Ô lôko, sô, e nós passamos estes anos todos achando que aqui se roubava pouco. Uma parede... Olha, melhor a PF voltar à casa do Paulinho do Lula, lá no Rio. e cavoucar aquele diabo daquela piscina que ele aterrou. Ali deve ter grana pro Ratão viver até os 100 anos desperdiçando. P.S.: de novo, o papo grosseiro do "calma aí...".

Ler 3 comentários