Parte do MDB que não engole Simone já negocia com Pacheco

Parte do MDB que não engole Simone já negocia com Pacheco
Fonte: Moreira Mariz/Agência Senado

O Antagonista apurou que o grupo do MDB que não engole a candidatura de Simone Tebet negocia desde o ano passado, nos bastidores, com Rodrigo Pacheco (DEM), o candidato de Davi Alcolumbre e Jair Bolsonaro à presidência do Senado.

O senador de Minas Gerais — que, em tese, alcançou votos para ser eleito, como noticiamos — já sinalizou que os emedebistas, donos da maior bancada do Senado, com 15 integrantes, ficarão com a primeira vice-presidência, hoje ocupada por Antonio Anastasia, que no ano passado trocou o PSDB pelo PSD de Gilberto Kassab.

A cobiçada Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante do Senado, também poderia acabar nas mãos do MDB, mas essa é uma possibilidade que dependeria de uma decisão de Davi Alcolumbre. Caso o senador do Amapá não vire ministro do governo Bolsonaro, ele teria o comando da CCJ como opção.

Nas próximas horas, caciques emedebistas que insistiram na candidatura própria do partido, enquanto mantinham um pé na canoa de Alcolumbre, vão cobrar de Simone apoios de fora da legenda que teriam sido prometidos por ela, principalmente no PSDB, que acabou decidindo liberar a bancada e onde Pacheco conseguiria quatro dos sete votos.

Aliados de Pacheco sempre contaram com dissidências dentro do próprio MDB, como antecipamos na terça-feira. Um senador experiente chegou a dizer a O Antagonista que “esta eleição é fake e está tudo acertado com o Pacheco”. Nos corredores do Senado, ainda vazios em razão do recesso e da pandemia, há também a análise de que “caciques do MDB jogaram Simone na cova dos leões, sabendo o que estavam fazendo”.

Do lado da senadora, há um trabalho intenso na busca de apoios e, sobretudo, de viradas de votos, na crença de que “o jogo ainda está sendo jogado”. Na próxima segunda-feira, Simone poderá receber notícias melhores.

Leia mais: Nenhuma outra publicação cobre o STF com a independência, o olhar crítico e as informações de bastidores da Crusoé
Mais notícias
TOPO