Pasadena e o efeito Delcídio

O Estadão:

“O ministro-substituto André Luís de Carvalho, do Tribunal de Contas da União, pediu que a corte inclua a presidente Dilma Rousseff e outros ex-conselheiros da Petrobras entre os responsáveis por prejuízos de US$ 792 milhões na compra da Refinaria de Pasadena, no Texas. A solicitação foi feita na quarta-feira, com base em trechos recém-divulgados da delação premiada do senador Delcídio Amaral.”

Ainda não houve homologação da delação, o que veio a público ainda é pouco, mas o efeito Delcídio já tira o sono da malandragem.

Faça o primeiro comentário