Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Pasternak: testes de anticorpos não medem eficácia das vacinas

" O que diz para a gente se uma vacina funciona ou não são os testes clínicos"
Pasternak: testes de anticorpos não medem eficácia das vacinas
Reprodução/TV Senado/YouTube

Natalia Pasternak disse nesta sexta (11) à CPI da Covid que testes de anticorpos não devem ser usados para medir a eficácia das vacinas contra a doença.

“Em relação à pergunta dos anticorpos, essa é uma dúvida muito recorrente de pessoas que acham que dá para medir se a vacina ‘pegou’, se a vacina ‘deu bom’, como dizem por aí”, disse a microbiologista.

“E isso infelizmente não é verdade. Os testes de anticorpos servem para fazer vigilância epidemiológica, para medir a prevalência da doença em uma população. Eles não dão uma boa resposta para o indivíduo, se você está protegido ou não”, acrescentou.

“A gente tem várias respostas imunes além do anticorpo ou do anticorpo neutralizante. A gente tem anticorpos que não são neutralizantes, a gente tem anticorpos que são neutralizantes – e que naqueles testes de farmácia, então, aqueles não servem para nada, não vai te medir nada”, disse a pesquisadora.

Pasternak acrescentou que os testes são incapazes de detectar células de memória, capazes de produzir os anticorpos adequados no momento necessário.

“A gente não deve encorajar esse tipo de comportamento. Porque realmente só serve para deixar a população confusa. O que diz para a gente se uma vacina funciona ou não são os testes clínicos da vacina. Isso a gente já sabe: as vacinas que foram aprovadas pela Anvisa foram aprovadas justamente porque elas funcionam”.

Mais notícias
TOPO