Pastor admite que assinou 'doação' de cineminha de Cabral

O advogado do pastor Carlos Alberto Serejo afirma que seu cliente e uma missionária foram convencidos por Sérgio Cabral a assinar termo de doação de equipamentos eletrônicos para a cadeia de Benfica, na zona norte do Rio.

A “doação” foi usada para justificar a instalação do equipamento de home theater na cadeia onde Cabral está preso –na verdade, comprado com uma vaquinha dos próprios detentos.

O advogado, Heckel Ribeiro, afirmou que o encontro com o ex-governador do Rio aconteceu na biblioteca da cadeia. De acordo com Ribeiro, Cabral alegou que só seria possível usar o home theater se uma doação fosse oficializada.

O pastor Serejo, acrescentou o advogado, assinou o documento porque achou que seria apenas “um favor” e não imaginou que se tratasse de algo ilícito.

Comentários

  • Nina -

    Xiiiii! O nome disso é FALSIDADE IDEOLÓGICA, previsto no artigo 299 do Código Penal, que descreve a conduta criminosa como sendo o ato de omitir a verdade ou inserir declaração falsa, em documentos públicos ou particulares. A pena prevista é de até 5 anos de reclusão e multa.

  • Os -

    No bom entendimento, cada um fala o que quer. . Quem faz que acredita é ouuutra história.

  • Sabe -

    Sei. . E quanto o pastor levou pela assinatura? ??

Ler 65 comentários