Paulinho da Força pediu dados sigilosos do Caged, diz delator

Em delação premiada firmada com a PF, o ex-funcionário do Ministério do Trabalho Renato Araújo Júnior acusou Paulinho da Força de pedir a ele dados sigilosos do Caged, relata O Globo.

O Caged é o cadastro geral de empregados e desempregados da pasta do Trabalho. Araújo foi coordenador geral de Registro Sindical do ministério até ser preso na primeira frase da Operação Registro Espúrio, em 30 de maio.

Segundo o delator, o presidente do Solidariedade –candidato à reeleição na Câmara– pediu os dados em 15 de maio, e ele os entregou no dia seguinte a Carlos Lacerda, secretário da Força Sindical que ocupara cargo no Trabalho por indicação de Paulinho.

Lacerda teria dito a Araújo que o objetivo era “comercializar” os dados do Caged para sindicatos e escritórios de advocacia, para captação de clientes.

Os advogados de Paulinho e Lacerda falaram ao jornal carioca e negaram todas as acusações.

Comentários

  • Erivaldo -

    E a oab continua cega surda e muda diante de tanta safadeza!!

  • Erivaldo -

    Sindicatos de Ladroes,e o que temos no BRASIL!!

  • Aderval -

    Algum presidente vai acabar com a orgia(disse Jucá do governo) dos sindicatos ? Acaba logo com estes ministérios de aluguel que além de queimar meu imposto ainda são cabides de corruptos, ladrões

Ler 16 comentários