Paulo Bernardo e PT roubaram de velhinhos aposentados

Resumo da Custo Brasil: Paulo Bernardo, o PT e os seus asseclas roubaram de funcionários públicos e aposentados que caíram na armadilha do crédito consignado. Os coitados pagavam mensalmente um real, valor extorsivo embutido nos empréstimos, para a Consist, empresa de informática encarregada de fazer o controle das operações.

Parte do total era desviada, com a participação do ministério do Planejamento comandado por Paulo Bernardo. O ministro contratou a Consist e recebia dela uma comissão do dinheiro pago pelos funcionários e velhinhos, via um escritório de advocacia. O PT também levava grana, que repassava a “prestadores de serviços”.

Total estimado do desvio: 100 milhões de reais.

1 comentário

Comentários temporariamente fechados.
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.