Pauta do governo não pode ser 'cortina de fumaça', diz Maia

Rodrigo Maia criticou há pouco a lista de pautas prioritárias que o Planalto apresentou. Segundo o presidente da Câmara, os projetos não enfrentam os “principais desafios” do Brasil.

“[Os projetos] Não podem ser uma cortina de fumaça para ganhar tempo por não termos ainda coragem de enfrentar os principais desafios que nos afligem hoje”, disse Maia, durante evento com empresários de São Paulo.

Maia afirmou que a insistência do governo em votar a BR do Mar, projeto de Tarcísio Freitas para abrir o setor da cabotagem, é uma armadilha.

“O projeto de cabotagem, com todo respeito, não vai resolver o problema do Brasil nos próximos meses. Não podemos cair nessa armadilha de votar projetos bonitos e que não estejam enfrentados os principais problemas do país.”

E acrescentou, ao reforçar a necessidade de se votar a reforma tributária e a PEC Emergencial:

“A Emergencial é que acho que vai decidir qual o caminho desse governo. Se continua sendo conservador-liberal ou se passará a ser apenas um governo conservador sem o apoio daqueles que defendem uma agenda liberal na economia, como é o caso, no meu ponto de vista, da maioria do Parlamento brasileiro.”

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários
TOPO