ACESSE

Pazuello avalia aplicação de ozônio retal

Telegram

O general Eduardo Pazuello, ministro interino da Saúde há quase três meses, recebeu na segunda (3) defensores da aplicação de ozônio pelo ânus como forma de tratamento do novo coronavírus, registra o site Metrópoles.

A prática, já existente em hospitais do Sul do país, ganhou notoriedade após o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni, defender a aplicação por via retal.

Embora não haja eficácia comprovada, Morastoni informou que oferece o tratamento com ozônio em hospitais da cidade catarinense para pacientes infectados pelo coronavírus.

O Conselho Federal de Medicina já desaconselhou o uso laboratorial da ozonioterapia. Segundo especialistas, é uma prática experimental permitida apenas em estudos que sigam critérios definidos e acompanhem a evolução dos pacientes.

ATUALIZAÇÃO: em nota, o Ministério da Saúde afirma que o ministro não está cogitando adotar a administração dessa técnica. LEIA AQUI.

Leia mais: Sócios no desastre: a responsabilidade dos governadores na pandemia. Clique aqui para ler mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 153 comentários