Pazuello mostrou nervosismo em treino do Planalto para depor na CPI

Pazuello mostrou nervosismo em treino do Planalto para depor na CPI
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Eduardo Pazuello, que está tentando fugir de seu depoimento à CPI da Covid, participou ontem de um treinamento com assessores do Planalto para falar aos integrantes da comissão, informa O Globo.

Segundo o que esses assessores disseram ao jornal carioca, o ex-ministro da Saúde está “muito nervoso”, e seu temperamento explosivo é uma das principais preocupações do governo federal.

“Para evitar um comportamento hostil no Senado, Pazuello assistiu a uma série de vídeos de momentos em que demonstrou irritação em público durante entrevistas coletivas e em audiências no Congresso. A preparação do ex-ministro da Saúde durou cerca de seis horas (…) e envolveu também uma simulação de confronto com parlamentares, com perguntas espinhosas”, escreve O Globo.

Há o temor de que a CPI pergunte a Pazuello sobre ter recebido pedidos de “um pixulé no final do ano” —o que pode contrariar o discurso de Jair Bolsonaro de que “não há corrupção” (pode rir, leitor) em seu governo— e sobre a gravação em que o então ministro, ao lado do presidente, diz “um manda e o outro obedece”.

Um general vai tomar vacina escondido, outro “mete um atestado” para adiar sua ida à CPI da Covid. Vai bem o Exército brasileiro.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que tem coragem de fiscalizar TODOS os poderes
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO