Pazuello: "Talvez o foco seja não na imunidade completa"

Pazuello: “Talvez o foco seja não na imunidade completa”
Foto: Júlio NascimentoPR

Em Manaus, Eduardo Pazuello disse que o foco inicial da vacinação contra a Covid-19 pode ser reduzir a contaminação, e não criar imunidade maior nas pessoas.

A ideia é imunizar o maior número de pessoas com apenas uma dose, inicialmente — quando aplicada dessa maneira, a vacina de Oxford tem eficácia de 71%.

“Com duas doses você vai a 90 e tantos por cento [de imunização], com uma dose vai a 71%. Com 71% talvez a gente entre para imunização em massa, é uma estratégia que a Secretaria de Vigilância em Saúde vai fazer para reduzir a pandemia. Talvez o foco seja não na imunidade completa, mas sim a redução da contaminação e aí a pandemia diminui muito. Podendo aplicar a segunda dose na sequência, chegando a 90%”, afirmou.

Ele não disse quando a segunda dose, que aumenta a proteção, poderia ser aplicada. A recomendação é que ela seja aplicada 12 semanas após a primeira.

Leia mais: Crusoé revela com exclusividade como o diretor-geral da ABIN, Alexandre Ramagem, enviava por WhatsApp para Flavio Bolsonaro os relatórios produzidos clandestinamente para orientar sua defesa no caso da rachadinha.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO