Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PCC nega ligação com mortes na fronteira: "prezamos pela vida acima de tudo"

Em uma mensagem interceptada pelo serviço de inteligência do governo de São Paulo, a facção disse que não compactua com os crimes
PCC nega ligação com mortes na fronteira: “prezamos pela vida acima de tudo”
Foto: Adriano Machado

O serviço de inteligência do governo de São Paulo interceptou um comunicado em que o PCC nega participação na série de mortes ocorridas na fronteira do Brasil e Paraguai.

A mensagem é destinada ao “crime em geral”, às autoridades governamentais e aos veículos de comunicação.

Segundo a cúpula de Segurança do estado, a mensagem é autêntica e foi produzida por membros da facção.

O comunicado foi interceptado em conversa na noite do último dia 9 de outubro, horas depois das mortes de quatro pessoas em Pedro Juan Caballero.

Prezamos a vida acima de tudo, porém quando temos que tomar alguma atitude referente a alguém este mesmo é comunicado que está decretado [sic] a morte. Não compactuamos, não concordamos com atos que causem a morte covardemente de pessoas inocentes e combatemos tais atos.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO