PDT acusa Bolsonaro de peculato por compra de leite condensado

PDT acusa Bolsonaro de peculato por compra de leite condensado
Foto: Marcos Corrêa/PR

O PDT pediu ao Supremo a abertura de inquérito sobre os “gastos exorbitantes” do governo federal, em 2020, em itens como leite condensado (R$ 15,5 milhões), chicletes (R$ 2,2 milhões), iogurte (R$ 21,4 milhões), entre outros alimentos, considerados supérfluos pelo partido.

Quer que a PGR investigue Jair Bolsonaro por peculato (desvio de dinheiro público) e prevaricação (por não direcionar os recursos para o combate à pandemia).

“Há fartos indícios de que o Presidente da República desviou recursos públicos, em benefício próprio ou alheio, com a aquisição desmedida dos itens alimentícios descritos nesta petição, sem a demonstração da necessidade das referidas compras, notadamente em detrimento da aplicação dos valores no combate à pandemia do novo coronavírus”, diz a notícia-crime.

Cabe somente a Augusto Aras pedir ao Supremo investigação sobre o caso.

Leia aqui a íntegra do pedido.

Leia mais: Como se articulam advogados criminalistas e filhos de ministros de tribunais superiores alvos de investigações para blindar-se na Justiça.
Mais notícias
TOPO