Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PDT volta a pedir interdição de Bolsonaro

Pedido feito à PGR, assinado por Ciro Gomes e Carlos Lupi, cita micareta militar de hoje e diz que presidente não age como pessoa 'em plena saúde mental'
PDT volta a pedir interdição de Bolsonaro
Reprodução/Facebook/Jair Bolsonaro

Assim como já havia feito em março deste ano, o PDT protocolou na PGR nesta terça-feira (10) um pedido de interdição de Jair Bolsonaro, assinado por Ciro Gomes e pelo presidente da sigla, Carlos Lupi.

No novo pedido, os pedetistas voltam a citar a “atuação desastrosa” do presidente na condução do país durante a pandemia de Covid e incluem o ridículo “desfile militar” de hoje, horas antes de o Congresso votar (e provavelmente derrubar) a PEC do voto impresso.

“O senhor Jair Messias Bolsonaro age na contramão dos atos que uma pessoa em plena saúde mental agiria, especificamente porque tem a finalidade deliberada de causar danos à população brasileira, conduzindo o país ao abismo com as suas condutas negacionistas e obscurantistas em detrimento da ciência, do regime democrático e da separação dos poderes”, diz o texto.

Ao final, o PDT solicita a Augusto Aras “a realização de exame pericial apto a subsidiar a interdição” de Bolsonaro. É difícil que o pedido prospere, mas representantes do partido dizem acreditar que as chances são maiores hoje.

Clique aqui para ler a íntegra do pedido de interdição.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO