PEC da desoneração da folha pode incluir perdão a igrejas

PEC da desoneração da folha pode incluir perdão a igrejas
Foto: Isac Nóbrega/PR

O Planalto e a equipe econômica ainda não decidiram como será feita a PEC para ampliar a imunidade tributária das igrejas, alcançando a Contribuição sobre o Lucro Líquido (CSLL), alvo de divergência entre o governo e a bancada evangélica.

O Antagonista apurou que a tendência é que a proposta seja incluída em uma das partes da reforma tributária –mais especificamente, a que trata sobre a desoneração da folha e a criação de uma nova CPMF.

Outra possibilidade é incluir o texto em alguma PEC que já tramita no Congresso, para evitar que o Planalto envie uma proposta que trate unicamente do tema.

A discussão sobre o perdão às dividas das igrejas tem mostrado uma divisão dentro da bancada evangélica.

Uma parte, mais próxima do presidente, diz que apoiará a PEC, caso essa seja a estratégia de Bolsonaro. Outra parte sustenta que a derrubada do veto resolve o problema, e que apostar todas as fichas em uma PEC, de aprovação mais complicada, é um “tiro no escuro”.

Segundo lideranças governistas, a decisão sobre a estratégia do Planalto para ampliar a imunidade das igrejas será tomada na próxima semana. A bancada evangélica se reúne na quarta (23) para decidir se apoiará ou não a derrubada do veto do presidente.

Leia mais: Bolsopetismo pró-impunidade: bolsonaristas e petistas juntos contra a proposta de prisão de condenados em segunda instância
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 19 comentários
TOPO