Categories: Brasil

PEC Emergencial deve ser adiada e coronavoucher votado à parte

Foto: Adriano Machado/Crusoé

Rodrigo Pacheco se reuniu mais cedo com líderes partidários e representantes de movimentos sociais e centrais sindicais, que pressionaram o presidente do Senado a adiar a votação da PEC Emergencial.

A sessão de amanhã deve servir apenas para discussão da matéria, que seria votada na terça-feira. E de maneira fatiada, pois a tendência é que o auxílio emergencial seja aprovado separadamente.

A oposição rejeita a desindexação dos gastos com saúde e educação, e pede mais tempo para o debate.

Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Tempo de publicação: 4 minutos

Os comentários estão desabilitados