PEC Emergencial fica fora de 'esforço concentrado' do Senado

PEC Emergencial fica fora de esforço concentrado do Senado
Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Durante reunião de líderes hoje, Fernando Bezerra tentou emplacar uma data para a votação da PEC Emergencial.

Segundo relatos feitos a O Antagonista, Davi Alcolumbre negou-se a estipular um prazo para a análise do projeto em plenário.

O presidente do Senado destacou que a proposta tem resistência de parlamentares e aconselhou Bezerra a fazer reuniões com as bancadas para discutir o texto.

A PEC Emergencial cria mecanismos para o ajuste fiscal e reduz despesas do funcionalismo público. A proposta prevê, por exemplo, a possibilidade de redução de jornada e salário de servidores públicos.

O corte de despesas promovido pela PEC Emergencial era o caminho encontrado pela equipe econômica para abrir espaço no Orçamento para o Renda Brasil. As propostas de financiamento do programa social, porém, sofreram resistência, e Jair Bolsonaro enterrou o novo Bolsa Família.

Como mostramos, o Congresso fará um “esforço concentrado” na semana de 14 a 18 de dezembro para votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e outras pautas econômicas prioritárias para o governo.

 

 

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 5 comentários
TOPO