"Peço que escutem quem entende de doença, epidemia e doenças graves"

“Peço que escutem quem entende de doença, epidemia e doenças graves”
Foto: Secom/AM

As redes sociais estão repletas de relatos desesperados de médicos e cientistas, em meio ao avanço da pandemia da Covid-19, que ignora a incompetência dos governos e a irresponsabilidade de parte da população.

O epidemiologista Otavio Ranzani desabafou no Twitter:

“Há dias voltei a não dormir direito. Eu disse que poderiam me chamar de alarmista quanto a Manaus. Passam filmes na minha cabeça: plantões caóticos que vivi não chegam perto do noticiado hoje. Peço que escutem quem entende de doença, epidemia e doenças graves. Mentiras matam.”

Em outra mensagem, ele afirma, no contexto do momento dramático vivido especialmente no Amazonas, neste momento:

“Isto é inadmissível após meses de pandemia e discussões diárias. É evitável e previsível. Além de não coordenarem, promovem soluções que não funcionam. É crime.”

Leia mais: Nenhum assunto é tabu para a Crusoé: além de fiscalizar TODOS os poderes, a revista tenta responder a questões que permeiam a sociedade brasileira
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO