Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Pedido de afastamento é desacato à Justiça, diz Capitã Cloroquina

Mayra Pinheiro, secretária do Ministério da Saúde, diz que não cometeu crime e não sairá do cargo; CPI da Covid aprovou pedido de que ela seja afastada
Pedido de afastamento é desacato à Justiça, diz Capitã Cloroquina
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Mayra Pinheiro, a secretária da Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, conhecida como Capitã Cloroquina, disse à CNN que não pretende deixar a pasta e continuará com suas atividades normalmente.

Nesta terça (3), a CPI da Covid retomou suas atividades após o recesso e, como publicamos, aprovou requerimento solicitando o afastamento da secretária.

Mayra criticou o pedido e acusou os senadores integrantes do colegiado de desacato à Justica. “A CPI não tem competência para solicitar afastamento de quem não cometeu nenhum crime”, alegou.

A secretária defendeu explicitamente o uso de medicamentos sem eficácia contra a Covid e é investigada pela criação do aplicativo TrateCov, que recomendava cloroquina fossem quais fossem os sintomas do paciente.

Ela também é alvo de investigações na Justiça do Amazonas, acusada de improbidade administrativa por sua atuação na crise de oxigênio em Manaus.

Para Omar Aziz, presidente da CPI da Covid, Mayra “é responsável pela morte de muitos amazonenses. Ela é responsável pela morte de pessoas que eu conhecia”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO