"Pediram vista, quebraram meu galho aí", diz Bolsonaro sobre julgamento no STF

Em Porto Alegre para atos de campanha, Jair Bolsonaro comentou há pouco o pedido de vista de Alexandre de Moraes que adiou, ontem, na Primeira Turma do STF, o julgamento que pode tornar o presidenciável réu pela terceira vez.

“Estou sendo processado. Está dois a dois o placar. Pediram vista, quebraram meu galho aí. Pediram vista, tá? Muito obrigado”, disse ele, segundo registro da Veja.

O candidato do PSL voltou a se defender das denúncias em análise pela corte.

“Uma das acusações é eu ofender indígenas. Porque eu falei e vou continuar falando, não para afrontar o Supremo ou qualquer que seja: se eu chegar lá [na Presidência], não terá mais um centímetro quadrado para terra indígena. Sou apaixonado pelo índio, conheço o índio como capitão do Exército, minhas andanças pelo Brasil. O índio quer se integrar à sociedade. Mas, hoje em dia, um país como o nosso, ter uma área maior que a região Sudeste demarcada como terra indígena, cujo subsolo é riquíssimo, acho que tem que se preocupar com isso.”

Comentários

  • PresidenteXVII -

    Se Alexandre de Moraes honrar o que esta escrito em um de seus livros sobre imunidade parlamentar, ele pode fazer o discurso que quiser no voto, mas rejeitará a denúncia.

  • Marco -

    Caraca , Ciro Gomes chama um negro de de capitão do mato , Lula chama as lesbicas de grelo duro , Bolsonaro não pode dizer que alguns pesavam mais de 7 arrobas !!!!! Isto é palhaçada.

  • Paulo -

    O Alexandre de Moraes pediu vistas para consultar os chefes dele, o que ele deve fazer. É óbvio que é uma tentativa de desgaste político, sem sucesso no final. Vai ganhar no primeiro turno.

Ler 32 comentários