Pela ordem, presidente Raimundo Lira

Marta Suplicy externou há pouco o que está claro para todo mundo: a procrastinação infantil dos petistas perdedores na comissão do impeachment.

“Está acusando alguém aqui de tumultuar os trabalhos? Quer nos passar um carão, senadora?”, esbravejou Humberto Costa.

Pela ordem, presidente Raimundo Lira: não deixe o PT tumultuar.

20 comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. O que O Antagonista quis dizer com “Muito ambíguo, Ferraço.” pode ser traduzido por “Muito tucano, Ferraço.” . A hora de descer do muro foi semana passada, Domingo 17, agora é preciso arregaçar as mangas e reerguer o país depois da aventura petista. O que o povo espera não é menos do que apoio total ao novo governo.

  2. Minha paciencia com esses esquerdistas PSDBistas chegou ao fim. Eles ainda nao perceberam que as ruas nao estao com eles. As ruas estao a procura de quem as representem e o PSDB, para nao variar, nao se apresenta ao debate.

  3. PSDB quer eleições ainda em 2016. PSDB quer eleições ainda em 2016. # eu quero voto impresso JÁ. # eu quero voto impresso JÁ. # eu quero voto impresso JÁ. # eu quero voto impresso JÁ.

  4. Ambiguo mesmo. Mas pode-se ler: “Se o Temer quer fazer um governo de direita, estamos fora. Mandamos o Alkmin para segurar as negociacoes com o MST para quem ele manda milhoes tirados dos impostos de Sao Paulo, e o Serra, que dira que fara e dira que fara e nada. O que nao podemos e ficar tao mal assim com nosso irmao de combate, o PT. Gostariamos mesmo era de estar na oposicao ao PMDB, nao ajuda-los em nada e depois, com seu fracasso, mancomunar previamente o resultado das urnas eletronicas quem vai ser a bola da vez a ganhar a Presidencia do pais.”

  5. Não vejo ambiguidade alguma quanto ao tipo de apoio. Traduzo para o Antagonista: apoio programático, ao invés de apoio fisiológico. Pode haver ambiguidade quanto às medidas que serão apoiadas. Mas esse tipo de ambiguidade, até certo ponto, é inevitável. Embora eu preferisse que o partido tivesse um pacote de medidas prontas que pudessem ser publicamente anunciadas.

  6. sugestão: Criar no site uma página chamada “MURO DA VERGONHA”, onde colocaria os votos pró e contra impeachment na Câmara e Senado. Agora, neste momento em que o Michel Temer mais precisa de apoio, O BRASIL MAIS PRECISA DE APOIO, você poderia criar um outro muro: “MURO DA AMBIVALÊNCIA” (e/ou sinônimos: ambiguidade, confusão, hesitação, indecisão, indeterminação, irresolução, vacilação, insegurança,) e colocar os tucanos espertos, evasivos, não patriota. Eles darão suas desculpas. Aí cabe ao povo analisar as desculpas e decidir. Precisamos manter uma vigilância constante de nossos políticos.