Pena maior para executivos da Galvão Engenharia

Além de turbinar a sentença contra João Vaccari, a Oitava Turma do TRF-4 aumentou hoje as penas impostas a executivos da Galvão Engenharia.

O ex-presidente da empresa, Dario Queiroz Galvão Filho, teve a pena aumentada de 13 anos e 2 meses para 20 anos e 6 meses. Erton Fonseca e Jean Luscher Castro, ex-diretores, ganharam mais um ano e mais três anos de pena, respectivamente.

A empreiteira, mais uma das investigadas na Lava Jato por crimes em contratos com a Petrobras, tinha pedido a anulação das sentenças de Sérgio Moro.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. MMS disse:

    E o tal Ricardo Pessoa, figura execrável, tido como o catalizador das maracutaias entre as construtoras e comprador da Galvão Engenharia antes dos escândalos? Quanto custou a exclusão de seu nome das manchetes sobre as investigações???

Ler comentários
  1. Vigário na cadeia disse:

    Esse vigário Vaccari tem que apodrecer na cadeia!