Perguntas ou respostas?

A Folha de S. Paulo é uma farra.

Leia aqui:

“Perguntas feitas pelo ministro Herman Benjamin a delatores da Odebrecht indicam ao menos três pontos que devem ser utilizados para embasar sua posição no processo que pode cassar a chapa de Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014”.

A reportagem dá a entender que o ministro já havia chegado a uma conclusão antes de interrogar os delatores.

O que importa no caso não são as perguntas de Herman Benjamin, e sim as respostas da Odebrecht.