Petista manda deter ativista na CPI da JBS

Telegram

O petista Paulo Pimenta mandou prender a ativista Carla Zambelli –do Nas Ruas, grupo que defendeu o impeachment de Dilma Rousseff– durante a sessão de hoje da CPI da JBS.

Carla questionara o deputado a respeito das críticas dele a Sérgio Moro, durante o depoimento do foragido Rodrigo Tacla Durán à comissão.

Sem obter resposta, a ativista disse que Pimenta –citado como “Montanha” na lista do departamento de propina da Odebrecht, segundo delatores– tinha medo do juiz. “A hora que o senhor perder o foro privilegiado, o senhor vai encontrar com ele, viu?”

O petista respondeu que Carla deveria “ir trabalhar”. “Eu estou trabalhando, diferente de vocês que estão roubando”, retrucou a ativista, referindo-se a Pimenta e Wadih Damous.

Nesse momento, o deputado gaúcho pediu que Carla fosse retirada pela Polícia Legislativa. Ela foi levada para prestar esclarecimentos na delegacia que fica no subsolo do Congresso.

Clique abaixo para assistir ao vídeo da confusão.

Comentários

  • Paulo -

    Quanto chororô dos coxinhas. Está na lei, Calúniou, vai preso, ainda mais quando qualquer cidadão pode dar voz de prisão em flagrante delito. Falou besteira, agora vai pagar...

  • wagner -

    Pobre do Brasil, primeiro comunistas que nunca leram Marx, agora, estes "conservadores" todo conservador acredita, acima de tudo, em instituições, na autoridade, nas prerrogativas institucionais, no estado de direito, etc etc por que são exatamente elas que ele luta para conservar. Em suma, chamou de ladrão prove ou responda por calúnia. A liberdade e a respectiva responsabilidade, de modo que a liberdade da cada indivíduo está em suas próprias mãos, isto é civilização. O fato é que, enquanto a esquerda tira vantagens de idiotas úteis, a direita é sacaneada por idiotas inúteis.

  • Alcivaldo -

    Ditador de plantão.

Ler 226 comentários