Pezão demite procurador-geral do Rio

Luiz Fernando Pezão demitiu Leonardo Espíndola do cargo de procurador-geral do Rio, informa O Globo. A demissão sairá no Diário Oficial desta terça-feira.

No cargo havia um ano, Espíndola recusou-se a defender a indicação do líder de Pezão na Alerj, Edson Albertassi —aquele que tem ensino médio completo— para o TCE do Rio.

O procurador-geral considerou a indicação “totalmente inconstitucional”, segundo o jornal carioca. A reação do governador foi mostrar-lhe a porta da rua.

 

 

Comentários

  • Ka. -

    Toda PGE está para os governos dos estados como a AGU está para a União/governo federal. É advocacia pública. São servidores públicos concursados, com estabilidade, ganham ótimos vencimentos e vantagens corporativas. Tem bons quadros técnicos e, talvez por isso, muitos costumam ser arrogantes e "se acham" superiores. O ministro Barroso, do STF, também veio desse órgão no RJ. Espíndola é (ou era) da confiança do grupo político peemedebista desde Cabral. Ele já foi Secretário de estado anteriormente, tendo sido agora exonerado do cargo e das funções de Procurador-geral. A "porta da rua" continua bem longe dele.

  • Roberto -

    Pezão na CADEIA!!!!

  • Roberto -

    Pezão na CADEIA!

Ler 13 comentários