Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PF conclui que Pimentel favoreceu Casino

A Polícia Federal concluiu que o governador Fernando Pimentel (PT-MG) atuou com o auxílio do ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho para favorecer o Grupo Casino ao não liberar empréstimo para viabilizar a fusão do Pão de Açúcar com o Carrefour.

É o que consta em relatório encaminhado ao STJ, no âmbito da Operação Acrônimo, segundo o Estadão.

A PF aponta que o Casino, contrário à fusão, teria efetuado pagamentos de R$ 8 milhões para uma empresa do ex-jornalista e consultor Mário Rosa que cedeu 40% dos valores à mulher de Pimentel, Carolina de Oliveira.

Para os investigadores, o repasse seria uma contrapartida à inclusão de uma cláusula em desfavor do empresário Abílio Diniz.

A cláusula tratava da obrigatoriedade do Pão de Açúcar não possuir qualquer disputa judicial com os franceses para poder ter acesso ao dinheiro do BNDES, o que acabou, na prática, impedindo a fusão.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO