ACESSE

PF e MPF suspeitam de transações em bitcoins

Telegram

O juiz Vallisney de Souza Oliveira determinou que três empresas que operam bitcoins informem se os quatro suspeitos de invadir o celular de Sergio Moro têm carteiras de investimentos.

Serão notificadas a Foxbit, a Brasiliex e o Mercado Bitcoin, para repassar à Polícia Federal e ao Ministério Público o saldo e possíveis movimentações financeiras de compra e venda de criptomoedas desde 1º de janeiro de 2018 até hoje.

Exclusivo: 3 semanas antes de Toffoli travar investigações baseadas em dados do Coaf e da Receita, o Fisco pediu explicações a empresas que contrataram os serviços do escritório da mulher dele. LEIA AQUI

Comentários

  • Paulo -

    O LAGOSTA E CONTRA O COAF, E A FAVOR CRIPTOBANDIDAGEM.E AI QUE ESTAO LAVANDO DINHEIRO, AS PIRAMIDES, PUXA UMA PENA, VAI SAIR UM, GALINHEIRO.

  • AMERICO -

    Os 40 adevogados petistas não vão gostar disso, pois poderá revelar quem são os mandantes....

  • Márcia -

    A Suelen trabalha com criptomoedas,está no Estadão...

Ler 27 comentários