PF ENCONTRA MENSAGENS ENTRE ROCHA LOURES E SECRETÁRIO DE RAQUEL DODGE

Ao quebrar o sigilo de Rodrigo Rocha Loures, o “homem da mala” de Michel Temer, a PF encontrou mensagens eletrônicas trocadas por ele com um integrante da cúpula da PGR, revela O Globo.

Registradas em 2016, as conversas envolvem o secretário-geral da PGR, Alexandre Camanho, nomeado por Raquel Dodge. A informação consta do relatório do inquérito dos portos, entregue ontem.

Numa conversa, Camanho aparenta urgência em falar com o presidente e diz ter “muitas coisas” que precisa levar ao conhecimento dele via Rocha Loures.

Bolsonaro x Haddad: o que a grande imprensa não conta para você está AQUI

A mensagem é de 25 de maio de 2016, mesmo dia em que foi noticiada a homologação da delação premiada de Sérgio Machado, que implicava os principais nomes do PMDB da época.

Cinco dias depois, Camanho volta a dizer que tem urgência em falar com Rocha Loures, mas pede que o encontro ocorra fora do Planalto, para que não seja “muito expositivo”.

Segundo a PF, o procurador chegou a sugerir nomes para o governo Temer.

O secretário-geral da PGR disse a O Globo que era amigo de Rocha Loures, com quem fez contato na época em que presidiu a ANPR, associação dos procuradores. “Não vejo nenhuma perspectiva de ilicitude nessas conversas.”

Comentários

  • joao -

    A PGR também tem corruptos!!!

  • Fernando -

    Hummm, essa PGR ta jogando dos dois lados do balcão.

  • Carlos -

    Está tudo dominado!

Ler 110 comentários