PF intima Carlos e Eduardo Bolsonaro a depor sobre atos antidemocráticos

PF intima Carlos e Eduardo Bolsonaro a depor sobre atos antidemocráticos
Foto: Mateus Bonomi

A Polícia Federal intimou Carlos e Eduardo Bolsonaro a prestar depoimento no inquérito que investiga a organização e o financiamento de atos antidemocráticos.

Os filhos do presidente, no entanto, vão depor na condição de testemunhas e não de investigados. Por isso, são obrigados a falar com o compromisso de dizer a verdade.

O objetivo da PF é descobrir quem está bancando manifestações contra o Congresso e o STF.

O sigilo bancário de dez deputados e um senador, todos bolsonaristas, já foi quebrado no caso. Os filhos 02 e 03 de Jair Bolsonaro não foram alvos dessas medidas.

O pedido para ouvir os dois foi feito pela delegada Denisse Dias Rosas Ribeiro, responsável pelas investigações na PF, sem o conhecimento e anuência da Procuradoria-Geral da República, que pediu o inquérito, aberto em abril no STF sob a relatoria de Alexandre de Moraes.

Dentro da investigação, que tramita sob segredo de Justiça, parlamentares de oposição têm apresentado pedidos para incluir Jair Bolsonaro na investigação.

A PGR, no entanto, tem recusado, sob o argumento de que cabe somente ao órgão decidir sobre as linhas de apuração e os alvos de diligências.

Leia mais: Exclusivo: O 'blog' do Aras
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 86 comentários
TOPO