PF mira exploração ilegal de diamantes em terras indígenas

A Polícia Federal deflagrou hoje a Operação Crassa, que investiga a exploração ilegal de diamantes em terras indígenas.

Estão sendo cumpridos 53 mandados de busca e apreensão nos seguintes estados, além do Distrito Federal: Rondônia, São Paulo, Roraima, Paraná, Piauí, Mato Grosso e Minas Gerais.

Segundo as investigações, que começaram em 2018, o esquema ilegal movimenta cerca de 20 milhões de dólares por mês.

Ainda de acordo com a PF, líderes indígenas autorizam a entrada de garimpeiros na reserva e, depois, um intermediador faz a ponte com um comprador em São Paulo e no exterior, em países como França, Itália e Suíça.

Leia mais: 2022: Bolsonaro e PT disputam os evangélicos
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO