Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PF nas ruas em Alagoas, Rio e Espírito Santo

Operação Sufocamento investiga fraude em licitação e desvios na compra de respiradores; mais de 80 policiais e auditores da CGU cumprem 19 mandados
PF nas ruas em Alagoas, Rio e Espírito Santo
Polícia Federal/Divulgação

A Polícia Federal deflagrou há pouco a Operação Sufocamento, que busca desmantelar grupo criminoso que fraudou contratações durante a pandemia em Alagoas, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Mais de 80 policiais federais e auditores da CGU cumprem simultaneamente 19 mandados de busca e apreensão nos municípios de Maceió/AL (3), Girau do Ponciano/AL (5), Arapiraca/AL (3), Campo Grande/AL (1), Rio de Janeiro/RJ (4), Belford Roxo/RJ (1) e Alegre/ES (2).

Segundo a PF, “a investigação comprovou que o grupo criminoso simulou dois processos de dispensa de licitação para o fornecimento de uma central de gases e respiradores mecânicos para tratamento de pacientes com Covid no Hospital de Campanha de Girau do Ponciano/AL, nos quais foram contratadas duas empresas sediadas no Rio de Janeiro/RJ”.

Uma das empresas atuaria, na verdade, no comércio de blocos de concreto.

Os contratos em análise somam R$ 600 mil e os desvios, até o momento, somariam R$ 250 mil. Um agente público, que integrou o esquema, teria embolsado R$ 264 mil.

“Além dos direcionamentos das licitações para tais empresas, houve desvio de recursos públicos também com a utilização de interpostas pessoas tanto para a execução dos desvios, como para a posterior ocultação das origens dos valores. Os policiais apuraram que uma dessas empresas seria de propriedade da esposa de um dos agentes públicos com direta e efetiva participação nas contratações e pagamentos sob investigação.”

O município de Girau do Ponciano/AL recebeu no ano de 2020 o valor de R$ 9.508.040,52 do Governo Federal para ações de enfrentamento ao novo coronavírus.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO