Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PF pede prorrogação de inquérito que investiga Bolsonaro por vazamento de dados sigilosos

Em 4 de agosto, o presidente divulgou nas redes sociais um documento que apura suposto ataque ao TSE nas eleições de 2018
PF pede prorrogação de inquérito que investiga Bolsonaro por vazamento de dados sigilosos
Foto: Alan Santos/PR

A Polícia Federal pediu ao Supremo Tribunal Federal a prorrogação do inquérito que investiga Jair Bolsonaro por vazamento de documentos sigilosos.

O relator do caso no Supremo, ministro Alexandre de Moraes, enviou o pedido para a Procuradoria-Geral da República.

“A manifestação da autoridade policial considerou a expiração do prazo de permanência do presente inquérito em sede policial e viu a necessidade de prosseguimento da apuração”, disse Alexandre no despacho. 

Em 4 de agosto, o presidente divulgou nas redes sociais a íntegra de um inquérito da PF que apura suposto ataque ao sistema interno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2018 e que, de acordo com o próprio tribunal, não representou qualquer risco às eleições. Depois, fez comentários sobre os documentos sigilosos em sua live semanal. Em 12 de agosto, Moraes determinou a abertura das investigações.

O deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) e o delegado Victor Neves Feitosa também passaram a ser investigados em razão desse episódio. O parlamentar participou da live com o presidente e, por isso, também se tornou alvo. O delegado era o responsável pela investigação sobre o ataque ao TSE, mas foi afastado por ordem de Moraes sob suspeita de ter participado do vazamento do processo para Bolsonaro.

Clique aqui para ler o despacho de Moraes. 

Mais notícias
TOPO