PF prende terrorista espanhol em SP

Lauro Jardim relata que, a mando da Interpol, agentes da PF prenderam ontem em São Paulo Carlos García Juliá, terrorista espanhol de extrema direita condenado a 193 anos pela Matança de Atocha, em 1977.

Naquele ano, uma facção da Aliança Apostólica Anticomunista invadiu um escritório e matou cinco pessoas, entre advogados e militantes de esquerda.

García Juliá estava foragido da Espanha desde 1994. Em 1996, chegou a ser detido pela Bolívia, acusado de tráfico de drogas.

O Antagonista espera que ele seja encaminhado às autoridades espanholas, ao contrário do que Lula fez com o terrorista de esquerda Cesare Battisti, condenado na Itália pelo assassinato de quatro pessoas.

O inimigo número 1 de Sergio Moro. Leia AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 47 comentários
  1. Esse vai ser deportado; agora o outro, que vive com nosso dinheiro em Cananéia, litoral sul de SP, tomando caipirinha e tocando violão na beira da praia, esse ficou. Foi vontade do Lula.

    1. E não fiquem com esta de lobo solitário, não cola. Embora ninguem da esquerda tenha acionado a OEA, caso da vereadora, se faz necessário esclarecer ambos.

    1. Tudo o que envolve para as penas de crime e criminosos, principalmente os de morte, é a frouxidão das que foram criadas há 70 anos atrás. Neguinho estripa, estupra, trafica e fica solto.

    1. Não conheço a estória envolvendo as pessoas assassinadas pelo tal terrorista, mas se eram tão infames quanto o Carlos Marighela, então já foram tarde. Guerrilha (esquerda) versus Guerrilha (Dire

  2. Principalmente porque se ele poderia ter a ideia de matar algum petista, lulista, comunista ou qualquer política vigarista da esquerda.Imaginem se ele resolvesse pegar um togado esquerdista! Gente!

  3. É só arrumar um filho aqui e entrar com um “habeas terroristas” no STF (que eu tenho vergonha) que fica vivendo tranquilo aqui no paraíso da impunidade, junto com o parceiro de profissão o Bat

  4. Se Lauro Jardim noticiou, cheira a cascata. A maracutaia derrotada, exposta e desmoralizada do Janot e do Joesley Safadão – que ele iniciou e na qual O Antagonista entrou de cabeça – já disse tudo