ACESSE

“PF pretende regular preços de obras de arte”, diz advogado de Márcio Lobão

Telegram

A defesa de Márcio Lobão enviou a O Antagonista a seguinte nota em relação ao post “Filho de Edison Lobão declarou obras de arte por valor menor”:

“As transações do Márcio Lobão no mercado de arte ocorreram dentro de parâmetros de mercado. As flutuações nesse mercado são muito grandes. A PF pretende regular, sem embasamento algum, os preços das obras de arte. Atualmente, por exemplo, há um momento de grande crise. As galerias e leilões não vendem nada e os preços caíram muito. Mas há outros múltiplos fatores que influem na valorização das obras de arte. No caso de Márcio Lobão, todas as transações foram lícitas. E foram operações transparentes e registradas na receita federal.”

Márcio Lobão, presidente da Brasilcap, posa para fotos em seu escritório no prédio do Banco do Brasil, no centro do Rio de Janeiro (RJ).(Rio de Janeiro, RJ, 16.01.2009. Foto de Rafael Andrade/Folhapress)

Herança maldita: indícios de corrupção unem pai e filhos no Brasil. Saiba mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 45 comentários