PF rastreia pagamento de 1,5 milhão da Odebrecht para Arlindo Chinaglia

A Polícia Federal conseguiu rastrear o repasse, em espécie, de ao menos R$ 1,5 milhão da Odebrecht para o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) no segundo semestre de 2014.

Relatório concluído em novembro do ano passado cruzou dados de planilhas da Odebrecht que registram o pagamento de propina com informações de uma corretora financeira e de uma transportadora de valores usadas pela construtora para fazer entregas de dinheiro em espécie.

A PF constatou que nos dias 10 e 17 de setembro e em 8 de outubro de 2014, três emissários do deputado, todos filiados ao PT, receberam, cada um, R$ 500 mil, em quartos de hotéis em São Paulo. No setor de propina da Odebrecht, Chinaglia era identificado pelo codinome “Grisalho”.

O dinheiro entregue aos petistas era, segundo executivos da Odebrecht, parte de uma propina de R$ 10 milhões prometida a Chinaglia para viabilizar parceria com Furnas para obras nas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau. Veja abaixo a conclusão do relatório:

Poderia Ser No Brasil. Conheça Por Dentro O Estrago Que A Esquerda Fez na Venezuela. LEIA AQUI
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO