Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PF reabre inquérito sobre caso Adélio

Conteúdo de celular de advogado do esfaqueador de Bolsonaro vai ser investigado; TRF-1 tomou decisão pela reabertura no início deste mês
PF reabre inquérito sobre caso Adélio
Reprodução

A Polícia Federal reabriu a investigação que mira Adélio Bispo (foto), autor da facada no então candidato Jair Bolsonaro durante a campanha de 2018, registra o Painel da Folha.

A decisão de reabrir o caso foi tomada pelo TRF-1 no início deste mês. O tribunal autorizou a análise do celular de Zanone Manuel de Oliveira Júnior, um dos advogados de Adélio e alvo de busca e apreensão em dezembro de 2018.

O delegado Rodrigo Morais Fernandes vai analisar os dados bancários e o conteúdo do aparelho para saber se houve mandante do ataque do Bolsonaro —até agora, as investigações indicam que o esfaqueador agiu sozinho. Ele está preso na penitenciária de Campo Grande (MS).

A PF espera, a partir da análise dos dados, ter respostas definitivas sobre por que Zanone assumiu o caso, uma vez que Adélio não tinha condições financeiras para pagá-lo —ou seja, se o advogado recebeu de terceiros ou aceitou fazer a defesa do esfaqueador por se tratar de um processo que lhe daria visibilidade.

Mais notícias
TOPO