Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PF solicita à CPI da Covid compartilhamento de provas sobre empresas de Maximiano

O material vai embasar parte da investigação instaurada no ano passado para apurar fraudes nos processos de compra de medicamentos de alto custo
PF solicita à CPI da Covid compartilhamento de provas sobre empresas de Maximiano
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A Polícia Federal solicitou hoje à CPI da Covid o compartilhamento de provas relacionadas às empresas Precisa Medicamentos, Global Gestão em Saúde, Primarcial Holding e Primares holding, todas ligadas ao empresário Francisco Maximiano (foto).

O material vai embasar parte da investigação instaurada no ano passado pela PF para apurar fraudes nos processos de compra de medicamentos de alto custo como Aldurazyme, Fabrazyme e Myozyme. O esquema supostamente favoreceu a Global Gestão em Saúde. O inquérito tramita desde o ano passado.

Como mostramos em setembro, a PF cumpriu 15 mandados de busca e apreensão nas empresas de Maximiano. A suspeita da Polícia Federal é a de que o esquema teria provocado prejuízo de aproximadamente R$ 20 milhões.

“O pedido em questão foi previamente discutido com o Delegado de Polícia Federal Hylton Vieira Coelho Júnior, o qual encontra-se assessorando essa CPI e manifestou-se de maneira favorável ao compartilhamento, o qual será bastante proveitoso para o desenvolvimento do Inquérito Policial 2020.0069426-SR/PF/DF quanto à análise da participação das mencionadas pessoas e empresas quanto a possíveis fraudes cometidas em desfavor do Ministério da Saúde”, informou à CPI o delegado José Augusto Versiani, responsável pelo inquérito sobre a atuação de Maximiano.

Leia na íntegra o pedido da Polícia Federal.

Mais notícias
TOPO