PF suspeita de corrupção em contratos assinados por Tarcísio de Freitas no Dnit

PF suspeita de corrupção em contratos assinados por Tarcísio de Freitas no Dnit
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, participa de audiência pública na Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado.

A Polícia Federal suspeita que houve corrupção em contratos do Departamento de Infraestrutura e Transportes (Dnit) da época em que o órgão tinha como diretor Tarcísio de Freitas, hoje ministro da Infraestrutura de Bolsonaro.

Ele não é formalmente investigado, mas seu nome é citado 17 vezes no relatório da PF sobre as investigações da Operação Circuito Fechado, segundo o Estadão.

Tarcísio foi diretor do Dnit entre 2012 e 2014 e assinou alguns dos contratos em que a PF aponta ter havido desvios de R$ 40 milhões.

A PF anexou às investigações nove documentos assinados por Tarcísio. Em sete deles consta apenas o nome do agora ministro como representante do órgão. Os investigadores dizem que não há provas da prestação dos serviços contratados.

Mais lidas
  1. PDT acusa Bolsonaro de peculato por compra de leite condensado

  2. Mandetta tem imagem mais positiva, diz pesquisa

  3. Sobra leite condensado, falta transparência do governo

  4. O Pazuello da Economia

  5. Polícia Federal aparelhada?

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 48 comentários
TOPO