Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

“Pfizer exigiu que contrato fosse assinado pelo presidente”, diz Elcio Franco

Segundo o ex-número dois do Ministério da Saúde, a farmacêutica também exigiu que o governo federal tivesse ativos no exterior
“Pfizer exigiu que contrato fosse assinado pelo presidente”, diz Elcio Franco
Reprodução/Tv Senado

O ex-secretário Executivo do Ministério da Saúde Elcio Franco disse há pouco à CPI da Covid que a Pfizer exigiu que o próprio presidente da República assinasse o contrato de fornecimento de vacinas entre a farmacêutica e o governo brasileiro.

“Ela [Pfizer] não garantia sucesso na vacina e era um memorando de entendimento vinculante que nos obrigaria a pagar adiantado”, disse Franco.

“As exigências da Pfizer eram ativos no exterior, que não houvesse penalidades por atrasos na entrega de imunizantes, além de pagamento antecipado, projeto de lei ou uma medida provisória específica para o imunizante e a assinatura [do contrato] pelo presidente da República”, complementou o ex-número dois do Ministério da Saúde.

Mais notícias
>
TOPO