PGR defende manutenção da prisão de comparsa de André do Rap

Nesta semana, o traficante Márcio Henrique Garcia Santos, condenado a 33 anos de prisão por tráfico internacional, pediu ao STF a extensão dos efeitos da decisão de Marco Aurélio Mello que permitiu a soltura de André do Rap.

Assim como o chefão do PCC, Henrique Garcia também foi alvo da Operação Oversea. Neste caso, a PGR defendeu a manutenção da prisão preventiva.

Para o subprocurador-geral Juliano Baiocchi Villa-Verde de Carvalho, o traficante “tem no crime seu modo de vida”

“E não se olvide de que a conduta é a de tráfico de drogas internacional, membro o paciente de organização com ramificações país afora e conexões internacionais, pelo que possível é a fuga caso afastada a prisão processual”, afirmou.

Leia mais: O combate à corrupção parece estar sob ameaça mais uma vez no Brasil. Clique aqui para ler na íntegra
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 17 comentários
TOPO