Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PGR pede investigação contra delegado afastado de inquérito sobre interferência de Bolsonaro na PF

Felipe Leal foi afastado por ordem de Alexandre de Moraes; Lindôra Araújo solicitou que se apure se ele cometeu abuso de autoridade e violação de sigilo
PGR pede investigação contra delegado afastado de inquérito sobre interferência de Bolsonaro na PF
Reprodução/YouTube

A PGR requereu ao diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, a abertura de uma investigação sobre o delegado Felipe Alcântara de Barros Leal, informa o Estadão.

O objetivo é apurar se Leal cometeu abuso de autoridade e violou o sigilo profissional no inquérito que mira Jair Bolsonaro por suposta tentativa de interferência política na corporação.

O pedido foi enviado pela sub-PGR Lindôra Araújo depois que o delegado foi afastado do inquérito por ordem de Alexandre de Moraes, relator da investigação no STF.

Segundo o ministro, Leal foi afastado por ter pedido à PF informações sobre atos administrativos de Maiurino e à PGR dados sobre relatórios que teriam sido produzidos por Abin e GSI para orientar a defesa de Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas.

Moraes considerou que as providências não tinham “qualquer pertinência” com o objeto do inquérito, aberto após as denúncias de Sergio Moro ao deixar o Ministério da Justiça do governo Bolsonaro, em abril do ano passado.

Em manifestação enviada ao STF na semana passada, Leal alegou que as diligências haviam sido determinadas em razão de “novas lacunas investigativas”.

Mais notícias
TOPO