PGR precisa cobrar explicações de Joesley

O Antagonista revelou ontem, com base em documentos obtidos com exclusividade, que Joesley Batista firmou um contrato com Antônio Palocci, com cláusula de “êxito”. Palocci teve pagamentos pelo “êxito” depois que a JBS comprou a empresa americana Pilgrim’s.

A Pilgrim’s foi comprada com dinheiro do BNDES, mas Joesley Batista disse à PGR que Antônio Palocci não facilitou nenhuma transação da JBS no banco estatal.

Repetindo o que já dissemos: a PGR tem de cobrar explicações de Joesley Batista imediatamente.