PGR recorre ao STF contra soltura de João Rodrigues

Raquel Dodge recorreu hoje ao STF contra a decisão do STJ que determinou a soltura de João Rodrigues, informa o G1.

Acusado de fraude e dispensa de licitação quando era prefeito de Pinhalzinho (SC), o deputado do PSD estava preso por ordem do STF, mas tinha autorização para trabalhar no Congresso.

Uma liminar concedida na terça por Rogério Schietti Cruz, do STJ, não apenas soltou o parlamentar como suspendeu os efeitos da condenação –ou seja, sua inelegibilidade, o que permite a Rodrigues concorrer nas eleições deste ano.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler comentários
  1. Márcio Accioly disse:

    Certa feita, um ministro sério de uma dessas cortes brasilienses declaro que dos 33 ministros do STJ, 31 deveriam estar em prisão de segurança máxima e dois em casa com tornozeleira eletrônica.

  2. carlos h. ferreira disse:

    Srs. Jornalistas investigativos do O Antagonista: quem é Rogério Schietti Cruz, do STJ? Qual o tamanho da sua capivara?

  3. Duas Justiças disse:

    O Brasil vive de retrabalho, na qual uns tentam seguir as leis e outras tentam servir os que pagam bem.

  4. Antonio disse:

    Essa soltura é praticamente um tapete vermelho estendido ao condenado-mor, uma tremenda "favretisse" de mais um assecla nas entranhas do aparelho lulopetista do judiciário.

  5. Willian disse:

    Vaaaiii Brasil!!! Bora liberar todo mundo, acabar com as prisões, com as condenações, com o judiciário, com as polícias, forças armadas... vamos deixar cada um por si. Esse país vai funcionar melhor.

  6. Bah! disse:

    Uai, se o STF prendeu, o STJ podia soltar? É como o Gilmala diz, o rabo está abanando o cachorro?

  7. SPA CURITIBA disse:

    Raquel sozinha nessa luta ? E do outro lado as raposas mais perigosas da justiça ? Força , PGR , não desista .

  8. Flavinha disse:

    Tá vendo? Se estivessem vigiando os Favretos do judiciário como vigiaram o Favreto de Lula isto não teria acontecido.

  9. não interessa disse:

    Parabéns... que a justiça seja feita!