ACESSE

PGR resgata mentira de 2015

Telegram

Nem Elio Gaspari, que não perde ocasião para atacar a Lava Jato, aceita a mentira bolsolulista de que os procuradores de Curitiba compraram um Guardião para fazer grampos clandestinos:

“Por algum motivo, o procurador-geral Augusto Aras acreditou que a força-tarefa ouvia gente com o Guardião. (Nessa construção, as gravações teriam desaparecido.)

Até que surja uma prova convincente, essa história é uma mentira que começou a circular em 2015.

Documentadamente, em 2016 a equipe de Curitiba comprou um equipamento que gravou ligações feitas para seus telefones. Coisa parecida com os sistemas de muitas empresas (…).

Fica combinado que quem falar nos Guardiões da Lava Jato sem apresentar provas estará passando adiante uma mentira.”

Leia mais: Ele age para blindar Bolsonaro? Clique aqui para ler na íntegra

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 51 comentários