ACESSE

PGR tem o dever de pedir análise do celular de Bolsonaro

Telegram

O inquérito que apura denúncia de ingerência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal tem dois investigados formais: o próprio presidente da República e Sergio Moro, ex-ministro.

Como de praxe, a PGR solicitou o celular de Moro para análise, mas ele se antecipou e entregou espontaneamente o aparelho.

Bolsonaro, porém, resiste a fazê-lo – o que motivou o pedido da semana passada feito por partidos políticos.

O dever de solicitar o celular presidencial é de Augusto Aras, que faz cara de paisagem.

A nota de Augusto Heleno na sexta-feira, além de uma ameaça ao STF, teve o objetivo de constranger ainda mais PF e PGR.

Leia também: Bolsonaro mandou investigar Witzel?

Comentários

  • Thomaz -

    Moro era um Ministro(sinistro e traidor), Bolsonaro é o Chefe de Estado, seu celular contém matéria que só diz respeito a ele, é inviolável .

  • Elcio -

    Antagonista, está na hora de voltarem a ser jornalistas. Já está ficando feio essa tentativa desesperada de manipular a opinião pública, depois do fracasso do video e dos exames negativos do Bozo.

  • Giselda -

    Ninguém inventou nada, vimos e ouvimos tudo, até o que não merecíamos ouvir.

Ler 135 comentários