​Pimentel vai quebrar Minas

Um especialista do Ibmec ouvido pela Veja afirma que Minas Gerais vai seguir os passos de Rio e Rio Grande do Sul.

Entre 2013 e 2015, a dívida líquida do estado cresceu 28%, chegando a R$ 102 bilhões, enquanto a receita subiu apenas 19%.

“Se o estado não for o próximo a quebrar, é um dos próximos”, diz Ricardo Couto.