Pixuleco lusitano

A reportagem de O Público sobre a propina do PT em Macau se concentra no acordo entre Lula e José Sócrates – o primeiro-ministro português preso no ano passado – para garantir a fusão da Oi com a Portugal Telecom, ocorrida em meados de 2010:

“Movimentações que se tornam claras quando, a 8 de Julho, José Dirceu surgiu em Lisboa a dar uma entrevista ao Diário de Notícias: ‘Sempre defendi a fusão da Oi com a Brasil Telecom ou com uma empresa como a PT’. Na altura, fonte não oficial da Portugal Telecom inquirida sobre o que veio fazer Dirceu a Portugal, foi taxativa: ‘Nunca trabalhámos com os escritórios de Dirceu no Brasil, mas não podemos garantir que os accionistas não o tenham feito'”.

A referência é ao escritório de advocacia LSF & Associados, “sócio no Brasil de José Dirceu, o líder petista conhecido como facilitador de negócios”, e a Otávio Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez e controlador da Oi.

A manchete de hoje de O Público